04. O poste, o cachorrinho e a família real

02.05.2011

por Edmilson Lacerda

Li uma noticia na internet que reflete de alguma forma as mudanças que estão ocorrendo na sociedade: “Antigos professores de Kate declararam para a BBC Brasil que o Príncipe William é um sortudo por tê-la como esposa”. Notem que há uma inversão na história. O príncipe passou a ser coadjuvante.

A mulher, representada pela Kate, é a protagonista, com todas as responsabilidades que advém desta nova posição. Imagino que neste momento em algum lugar, um pai e uma filha estejam conversando à frente da tv:

– Pai, se eu fosse a Kate casava com o Zac Efron.
– Mas filha, o William é um príncipe.
– Eu sei, mas a Kate é bonita, e o William já está até careca. Sei não, acho que eu ainda preferira o Zac.

É claro que a rainha contribuiu para esta confusão toda. Ao se perpetuar no poder, ela transformou o seu filho Charles num patético príncipe de 63 anos. Com esta idade não dá para ser nem mais sapo, quem dirá príncipe. William e Harry terão que recuperar a imagem que o pai desgastou.

O que acontece na família real serve como modelo de comportamento para gerações de súditos, e também para os tupiniquins brasileiros, que saudosos de uma monarquia, suspiram ante ao glamour e ao charme da realeza alheia Entretanto, a tal declaração é uma quebra de paradigma e um sinal dos novos tempos. Ela remete ao novo papel assumido pelas mulheres.

Lembro de um grande amigo que repetia uma pergunta sempre que as coisas não obedeciam a uma hierarquia natural: “Chegou a hora do poste mijar no cachorrinho?” Pois é, acho que sim! Os postes passaram a mijar nos cachorros. Com a ascensão da mulher em todas as áreas, elas passaram a ter os bônus destas conquistas, mas também os ônus.

Enquanto os homens estão desacelerando, aprendendo a cuidar da casa, a conciliar trabalho e lazer, curtir os filhos, cozinhar, as mulheres estão numa corrida vertiginosa rumo ao stress, à fadiga. Cigarro, bebida, longas jornadas de trabalho, viagens de negócios, pressão por resultados, e o atual padrão de beleza, que impõe uma dieta regada à alface, como se caramujos fossem, e chocolate contra a ansiedade.

Nesta inversão de papéis, ficam cada vez mais expostas as doenças tipicamente masculinas. Não me surpreenderei ao deparar com estatísticas futuras em que as mulheres passarão a frente dos homens em doenças como câncer do pulmão, hipertensão, casos de cardiopatias e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Caras plebéias aprendam com os nossos erros. Nós começamos a perceber que o equilíbrio é a coisa mais certa a buscar na vida, e finalmente sacamos que nas excursões da terceira idade só tem senhorinhas simpáticas e sozinhas, porque os maridos já “bateram as botas” faz tempo.

Cuidem-se, pois prefiro imaginar um futuro cheio de velhinhos de ambos os sexos, curtindo juntos boas viagens.
E quanto aos recém casados, acompanharemos em tempo real e alta definição o que o futuro lhes reservará.

3 respostas para 04. O poste, o cachorrinho e a família real

  1. D. Ferreira disse:

    Que delíca ler o que você escreve!
    Isso foi um espelho pra mim.
    Valeu!
    D. Ferreira

  2. Katy disse:

    é, caro Edmilson, não há evolução desacompanhada dos males da madernidade….

  3. João Candido disse:

    Aí, Edmilson:

    Boa reflexão. Parece que não há mais espaço para o que não é midiático. E as mulheres estão embarcando firmes nessa de grana e poder. OK, brincamos disso há muito tempo e elas também têm direito. Mas o preço é muito alto e o prêmio não vale a pena, como já nos ensinou o Cidadão Kane. Tomara que sobre um “Rosebud” no fundo da alma pra gente se agarrar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s