06. Homo Sapiens

16.05.2011

por Edmilson Lacerda

É certo que os homens primitivos não tinham residência fixa, eram nômades, e que esta migração era necessária porque a busca por alimentos os fazia percorrer grandes distâncias. Como não havia bicicleta, patinete ou carro, quiçá um GPS para se localizarem, eles acabavam dormindo em qualquer lugar seguro que encontravam após um dia extenuante. Voltar para o lugar de onde haviam saído pela manhã era algo impensável, se é que eles pensavam em alguma coisa além de comer, beber e procriar.

Essa vida dura e perigosa fez com que nossos antepassados desenvolvessem habilidades baseadas em destreza e força física. Os mais fortes sobreviviam, os fracos não tinham vez. As mulheres deviam ser tão duras quanto os homens, e na vida de andanças os papéis não se diferenciavam tanto. Ela caçava e caminhava lado a lado com o parceiro, apesar de ter que suportar alguns períodos de gravidez.

Mas um casal mais esperto, ou uma mulher com um instinto mais aguçado de sobrevivência, deve ter descoberto que era mais prudente apenas um dos dois se arriscar, enquanto o outro tratava de proteger a prole. Surgia ai o casamento. O homem teve que aprender o caminho de volta, acrescentando a localização espacial entre suas habilidades, mesmo que alguns achem dificil encontrar o caminho de casa até os dias atuais.

E a mulher passou a desempenhar atividades de retaguarda.

O homem desenvolveu cada vez mais o seu lado caçador e lutador, enquanto a mulher evoluiu como protetora do lar. A natureza cuidadora da mulher vem, portanto, dos primórdios da civilização.

Desta forma fica mais fácil entender porque os homens são tão exibidos e se pavoneiam tanto quando detém certa técnica de luta. É muito comum nos depararmos com adolescentes encrenqueiros, que saem das academias diretamente para as ruas, loucos para encher de porrada o primeiro desavisado que encontrarem. Há algo de autoafirmação neste comportamento, um ritual de passagem para a fase adulta. O homem precisa sair por ai e enfrentar os perigos, exatamente como há milhares de anos.

E a mulher?

Ela aprende a lutar, mas luta em último caso e apenas para se defender, para defender sua casa ou seus filhos. Ela não precisa bater em alguém para mostrar que pode. Isto é coisa do macho. A mulher que luta, luta causas nobres. Já vi imagens em vídeo que uma mãe lutou com um jacaré para salvar seu filho, tirando-o literalmente da boca da fera.

A mulher quando aprende uma arte marcial usa-a exclusivamente para o esporte. Não há perigo em defrontar-se com ela em um momento ruim. Não haverá confronto, não haverá exibicionismo.

Só não cometa a besteira de ameaçar sua família e seu lar, porque ai você terá uma oponente incrivelmente determinada. E ela usará tudo que aprendeu e um pouco mais para evitar que algum dano seja causado a quem ela considera sua responsabilidade.

Apesar da modernidade e da evolução da espécie, algumas coisas não mudam.

Uma resposta para 06. Homo Sapiens

  1. thailane disse:

    adorei

    vou tirar 10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s