05. Espécie rara

09.05.2011

por Edmilson Lacerda

Devemos sempre buscar compreender o contexto em que as palavras são ditas e as declarações são feitas, porque o ser humano tem dificuldade de falar aquilo que realmente pensa. Generalizações com base em pesquisa de opinião então nem se fala, pois são muito perigosas.

O que sai da boca pra fora das pessoas é, via de regra, uma resposta filtrada, partindo de uma premissa de aceitação social, em que o impacto do que está sendo dito é cuidadosamente medido para reduzir conseqüências indesejáveis.

Escondemos o jogo para nos enquadrar e sermos aceitos socialmente, como se o cérebro fosse uma versão inconsciente do antigo ministro da Fazenda Rubens Ricupero, a nos orientar: “O que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde“.

Já o que retemos somente pra nós e que é livre de castrações, penalidades e julgamentos, representa realmente o que somos e o que acreditamos. Uma analogia interessante seria comparar este processo a um iceberg: a pontinha do iceberg é a fala, o que fica abaixo da água são os pensamentos impedidos de vir à tona.

Um caso bastante interessante que ilustra tal distorção diz respeito às mulheres e suas respostas acerca do homem ideal, ou do príncipe encantado. Quando solicitadas a dar a sua opinião, a grande maioria afirma que o homem perfeito tem as seguintes características: amável, cavalheiro, confiável, com senso de humor, bonito, fiel, amigo e companheiro. Posso listar outras tantas qualidades, mas estas já são suficientes. Se fosse desenhar o retrato deste individuo, ele seria uma mistura de Leonardo Dicaprio com o próprio anjo Gabriel. Se viesse com asas ainda melhor, porque afinal anjo está na moda.

Cuidado! Este retrato é falso! Quem se inspira nele está fadado ao fracasso. Mulher enjoa facilmente deste tipo, que elas chamavam na minha adolescência de “chiclete”, depois passou a “mala”, e hoje seguramente tem algum nome bastante lisonjeiro e criativo.

A pior tática para um jovem é tentar conquistar a garota com uma poesia. Não vai funcionar! Ela agradecerá e dará um beijinho no rosto dele, chamará de “gracinha”, “querido”, e destinará a obra prima para algum amigo, que usará a tal poesia para tentar conquistar outra garota, criando uma espécie de pirâmide poética fracassada. Outro destino provável e mais vexatório é a leitura do seu texto em praça pública para todas as colegas, com direito a releituras periódicas no ouvido do jovem Shakespeare. Desastre!

O homem que habita a fantasia delas e que “pega geral” tem a barba por fazer, músculos trabalhados, um vocabulário básico de mais ou menos mil palavras, sendo a mais utilizada o “eu”, e em casos patológicos pode ser visto até andando com um espelho pendurado no pescoço. Renato Russo descreveu esse sujeito na música A Dança: “… tratando as meninas como se fossem lixo, ou então uma espécie rara só a você pertence, ou então uma espécie rara que você não respeita, que é só um objeto pra usar e jogar fora depois de ter prazer”.

Esse macho politicamente incorreto é escrachado por todas, mas continua sua saga, colecionando relacionamentos e conquistas, uma após a outra. E veja bem: ele é quem decide pelo fim ou o começo, deixando as viúvas a suspirar pelo caminho e a chorar o choro dolorido do abandono. Eu sei, todo mundo vai achar que estou exagerando, que não é bem assim. Algumas mais ousadas vão até se defender e dizer que este troglodita é o homem certo pra se divertir, mas que o homem pra casar é o perfeitinho.

Tá bom!

Mas isto é o que de fato vocês pensam? Como descreveriam seus príncipes se ninguém pudesse escutar sua declaração? Ou se fossem submetidas a uma máquina da verdade? Escolheriam o bom moço?

Sei não, há controvérsias.

Uma resposta para 05. Espécie rara

  1. Muito boa!!! Tem mulheres que gostam mesmo é do lobo mau. E, sendo um lobo que te respeita, que não te ofende, que não te agride, que te dá prazer, que enxerga você como um ser pensante, que te dá espaço para ser tão loba má quanto, que mal tem? Perfeito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s